PANAMA – a pausa no periplo rumo ao desconhecido

Me encontro sentado no Tierra Firme Coffee Shop, o voo para ny atrasara uma hora (sao 18hs – hora local, o voo estava marcado para as 20:22hs, mas a previsao atual e 21:30hs). Aproveito para provar as misteriosas/desconocidas cervejas panamenhas, Atlas e Balboa. Comeco pela Atlas, a unica da qual entendi o nome quando perguntei o que se oferecia para meu desjejum cevadistico.

 

Gracas ao atraso do voo, e a algum conluio aleatorio de mais fatores, uma das tvs do unico restaurante da zona de embarque do aeroporto internacional de panama city esta ligada na foxsports, e estudiantes vs. independiente esta a minutos de comecar (2X1 para o time da casa, no primeiro jogo). Estudiantes joga em casa e precisa do placar simples, 1X0. Copa Nissan sudamericana, la vamos nos

 

A tal da Cerveza Atlas e uma Lager fraca, de leve amargor, com um poquito mas de presenca que uma skol. Nao e ruim, mas espero que a outra – rocky – seja melhor.

 

Acabei de decider torcer pelo independiente, time que granjeia minha simpatia na terra platina desde a epoca dourada de Palomo Usuriaga.

 

O bar Tierra Firme tambem tem Miller, mas nao vim para o Pais do Grande Canal para beber cervejas nao-panamenhas. Foco e importante em tudo na vida. Atlas claims to be “la verdadera cerveza de los panamenhos”. Decido pedir uma pizza, para nao pensarem mal de mim, hohfgl.

 

El Aeropuerto Internacional de Panama City eh claramente um aeroporto de conexao para diversos voos, muito pouca gente realmente sai da area de embarque, que por sua vez eh gigante como minha sede por carrinhos irresponsaveis e cerveja panamenha (mais de 40 gates, mas nao quero misturar os dois relatos. epah.)

 

A base da economia aeroportuaria panamenha parece ser composta de overpriced digital cams e chocolate. Ah, algumas lojas de roupas americanas aparecem timidamente pelos cantos, como um adolescente de oculos no ragga store.

 

Notas uteis: emparedado means sanduiche. Ninguem parece dar bola para o embate sanguinolento que se avizinha. Jo soy el unico hincha. Logo mais pedirei a cerveja del Italian stallion, a vermelha (a lata) balboa.

 

Sancocho means sopa, em panamenho. E corvina eh BASS em bretao, what means que uma das boas cervejas de tap inglesas se chama CERVEJA CORVINA. Nada respeitavel.

 

Impressiona – se observa do aviao – a quantidade de navios cargueiros espalhados pelo mar como uma gigante batalha naval live action, so esperando um arreguinho do canal. Um kamikaze faria a feira, ali. mas eh, nenhum sentido, enfim.

 

Ok, now its suntory balboa time (favor notar: o jogo nem comecou ainda. Mas enfim, acho que para fins de melhor efeito comparativo, o melhor eh tomar uma logo apos a outra. eh, sim, eh isso.

 

Chega, finalmente, a Balboa – cerveza premium – e a lata e certamente mais bonita. Vermelha e dourada, humilhando o secundario azul e prata da atlas. “elaborada con passion – sabor intenso” eh o alarde. De fato, e a brahma extra panamenha. “su intenso sabor conquista los paladares mas exigentes desde 1910” – nao e pra tanto, mas balboa poe a atlas a nocaute (epah, piada ruim).

 

Me dei conta agora: ambas as cervejas sao da cerveceria nacional del panama, a atlas eh a for fags (fraca e com 3,8%), a balboa eh a extra (4,8%, marcante sabor). Boa divisao de Mercado, mas cade a concorrencia?

 

El juego: estudiantes comeca no abafa, com chance clara de gol ja na metade do primeiro minuto. O goalkeeper do time de avellaneda parece ter 15 anos, mas resistiu a pressao inicial, com boa defesa. Aos 4min, o primeiro pontape feio, com um estudiante sendo levantado a 2m do chao. Eh, o jogo sera bom.

 

Aos 8min, lancamento malandro de la brujita veron para o meio da area, aonde um estudiante malandro recebe e escora de primeira para outro que entra correndo como quem ta atrasado pra entregar o tema de casa (ui!), so escorando para o fundao, anode tudo acontece. Estudiantes em vantagem, independiente tera que sair para o jogo logo cedo. Melhor impossivel.

 

Aos 15min a tv apaga do nada. sorvo minha segunda atlas nervosamente, chamo a garconete para resmungar, e quando ela se aprochega, a tv liga de novo. Brujeria. Ja aos 20min, mais uma chance clara desperdicada pelos jovens estudiantes, e parece estar indo para o brejo a vaca do independiente. Aos 23min eu dou o ultimo gole de minha atlas atual e o juiz da o primeiro cartao do jogo, para veron, que deixou a pata em uma dividida, coisa linda.

 

O primeiro tempo se encaminha para o fim e o jogo ta meio grotesco, com o indio do ataque independiente perdendo um gol meioquefeito por pura falta de tecnica (furada a la rivarola) – logo depois, o pia goleiro dos rojos ainda salva o time do abate, sozinho contra um GRUPAMENTO ESCOLAR na sua area.

 

No intervalo, checarei nos monitores do gigantesco corredor o status de meu voo, o 714 para Sidney, digo, 804 para ny , ja que nenhuma garconete panamenha pode me fazer esse favor enquanto eu sorvo minha atlas.

 

Impressao parcial: nao tem como o estudiantes de la plata nao passar. Na primeira   chance que aparece ja tem um zagueiro estudiante afastando a bola de bico pela lateral, provavelmente mirando nos refletores. Parecem saber o que estao fazendo, da pra ver pela cara-de-pia-que-fez-coisa-errada dos rojos.

 

E macacos mordam minha lingua (ugh), Independiente comeca o 2nd half empatando o jogo com um gol de bicicleta – na real, tomem essa, escolares. Perderam 14 gols feitos, como quem gazeia o desdobramento e vai para o iguatemi, tomar doses de tequila no el taco loco – e o independiente faz o gol e ja comeca a amorcegar o  jogo. Meio cedo para isso, acho. O tempo dira, ja apregoava o bardo nick drake.

 

Pessoal de La Plata (terra do el mato…) ta encolhido no fundo da sala, se borrando de medo dos valentoes de avellaneda. Voltaram mudados do recreio*. Culpa das boletas, eu  digo.

*(trocadilhos de estudante em excesso, heh?)

 

Oito e meia da noite e eu to jogado numa das varias cadeiras de um bar (o unico) do aeroporto do panama, semi-bebado e fedendo como quem passou o dia em aeroportos e esqueceu de passar o speed-stick pela manha (que foi o que aconteceu, de fato).  Triste. Temo que nao me deixem embarcar.

 

(vontade de ouvi valv. Nota mental: pedir para o renan rapidsharear o ep.)

 

Por hora me contento com Wilco, o que da um inesperado clima folk para a experiencia centroamericana. Continuo fedendo, acho que cada vez mais. Ja fui ao banheiro para ME REFRESCAR, mas acho que o problema sao as roupas, parece que ratos pestilentos fizeram seu ninho em minha camiseta azul clara com ovelhas em azul escuro.

 

77’  – bate o desespero nos jovens estudiantes. Balao para a area nas maos do goleiro, que e empurrado com bola e tudo para o fundo das redes. O juiz, surpreendentemente, marca falta.

86’  – pelo jeito o jogo vai acabar assim. La policia e sus escudos se posicionam para garantir a saida com vida do time de avellaneda, visitante que veio para la plata e saiu  com o empate necessario para a alegria copera roja. Husdf.

 

Mas,

 

Macacos me estuprem. La policia pula de alegria. Os listradinhos de La Plata empatam a serie, em uma certeira cabecada de cobranca de falta da quina da area grande, repetindo o resultado do primeiro jogo, o que signfica penaltis e mais diversao pra mim, enquanto o aviao nao vem.

 

Minha analise final: Como quem faz o ultimo gol sempre ganha nos penaltis, e ate justo que os aplicados estudiantes avancem de serie/fase, jogando em casa, apesar da queda de producao do ultimo periodo/tempo.

 

Fim de jogo. Pago minha ultima Balboa, vou checar o horario do voo e, cagaco afu, flight 804 to ny, LAST CALL (tava previsto para as 21:30hs, mas as 21hs ja tava em last call). Logo, perdi os penalties, que devem estar sendo batidos enquanto eu manuscrevo este final de relato na poltrona 9A, ao lado de um guri todo sujo de tinta que nao para de desenhar. Opa , agora ta jogando um PSP. Heaven vs. hell. Vou ficar no bico.

 

Prologo

 

No aviao, afundado em reminescencias, big suspense – existe uma terceira cerveja, chamada candidamente de PANAMA, uma lager elaborada por la cerveceria panama s/a. Viva a concorrencia.

 

E nao e ruim. Serve, se e a que tem. Acho que prefiro as outras duas, ainda..

 

p.s. – caralho, maninho. Vieram umas bolachas (oreo), com a janta, e o pia do lado pediu um café e tacou as bolachas no copo. agora ta com a cara no PSP, comendo bolachas inchadas de café.

2 Responses to “PANAMA – a pausa no periplo rumo ao desconhecido”

  1. Pyw Says:

    Esse texto no Impedimento, Já!

  2. mateus Says:

    queisso, pyw. aquilo eh SITE SERIO.

    hshdhui

    (nota do autor: fui descobrir que minha previsao se concretizou AFU. estudiantes nos penales. eta pedra.)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: